quarta-feira, 28 de julho de 2010

terça-feira, 20 de julho de 2010

Planilha Etapa Camboriu

Clique aqui para baixar

Reuniao Extraordinaria

Bom  dia Pescadores.

Reunião extraordinaria marcada para:

22/07/2010
Ser Alvorada as 19:30

Obs: Se a churrasqueira estiver livre vai ter churrasco.

Nova integrante..

Primeira integrante da Equipe feminina...
hehehehehehe

Dicas de Arremesso


Um importante detalhe numa pescaria de praia é o arremesso. Lançamento, “Casting”, arremesso, várias são as denominações como é conhecido, porém nem tão simples quanto parece. Freqüentemente observo e às vezes é até motivo de comentário e brincadeiras entre os pescadores na beira da praia, quando observamos algumas pessoas praticando o “Casting”. Geralmente os iniciantes, cometerem erros simples, mas que contribuem para o não sucesso da colocação da isca no lugar certo, no poço onde esta o peixe, e às vezes fica até engraçado. Há entre os iniciantes vários "tipos" de arremesso. "Correndo", “corridinha", “de costas”, "pulinho”, "bailarino”, o "quase que a vara escapa", e muitos outros que tornam até alegre o dia de pescaria. Pelas nossas observações e prática, nada disso funciona, pelo contrário, prejudicam o lançamento. Há alguns estilos, onde cada um adota o seu próprio e com muito treino e dedicação consegue-se chegar a um "casting" preciso, correto, alinhado. Para os iniciantes gostaria de poder dar uma "dica" que me parece ser o mais correto e básico e que funciona.

OBJETIVO
O casting tem como objetivo atingir o poço, a onda, a distancia onde "achamos" que é o local onde o peixe se encontra. O peixe sempre se encontra no poço, no canal da praia. Para que isto aconteça, devemos ser realmente preciso, atingirmos o local exato onde queremos. Correto no sentido de mante-lo dentro da área escolhida e alinhado que consiste em procurar fazer o lançamento reto em relação à praia, na sua direção, afim de não atrapalhar quem esta de lado e atingir o poço. Não há maior aborrecimento do que estar pescando e o companheiro do lado lançando em cima de voce, enroscando, atrapalhando sua pescaria. Costumo dizer que o arremesso deve ser reto, na direção de nosso “nariz” porque podemos tender a virar um pouco mais para a esquerda ou direita sem percebermos. Daí a necessidade de termos também um senso de direção e procurarmos ficar bem firmes e retos em relação ao mar e observar pelos pés, nossa posição. Pelos pés um dos meios fáceis de observação é deixar a marca dos pés na areia, dar um passo para traz e verificar se eles estão retos em relação ao tórax, olhando sempre em frente ou se os pés estão inclinados para um dos lados. Também uma outra observação deve ser feita. Não adianta os pés estar alinhados, mas o tórax estar virada para o lado. E preciso também que tórax esteja reto em relação aos pés.

DA DISTANCIA
A distancia do lançamento depende onde queremos pescar. Normalmente se usa 2 caniços podendo até chegar a 3. Uma marisqueira para lançamentos perto, consiste entre 5 a 30 mt. Meia água, entre 30 a 70 mt, e "fora", acima de 70 até 140 mt, onde normalmente se atinge um lançamento de praia. Medidas aproximadas.

POSIÇÃO PARA LANÇAMENTO
Esta é a parte que o "bicho pega ". Existem vários estilos, mas vamos abordar aqui apenas a posição de lançamento para iniciantes. Existem alguns itens a seguir para o perfeito casting. Vamos falar apenas os pontos mais comuns e que muitos veteranos que considero como bons lançadores usam. É aquele famoso "feijão com arroz" que nunca sai de moda, pois na hora do “vamos ver” não adianta querem inventar, o básico bem feito é o que funciona, sem frescura, sem muito tra-la-la, e que “todos” na praia executam, mesmo os mais "expert".

ERRO
Vou fazer um breve comentário sobre um erro simples e comum de acontecer. No momento do lançamento levantar a ponta do caniço de modo que entre a ponteira do caniço e o chumbo, a linha faça um ângulo de 90º. Este ângulo faz com que a linha sofra um maior desgaste no momento do lançamento e prejudica a distância pretendida. Podemos até atingir a distancia desejada, mas deve-se levar em conta a força que a linha faz para vencer o ângulo, diminuindo também o tempo de vida da linha, e aumentando a resistência devido ao atrito.

CORRETO
Se você observar os "bons" lançadores, veja que o procedimento na grande maioria das vezes é o básico citado acima. Vamos considerar aqui o equilíbrio do material.

1º - O chicote deve ficar aproximadamente a 1/3 do tamanho do caniço, podendo ser pouco menor, seja para qualquer material. Observo que nunca é demais testar um pouco mais curto, um pouco mais longo.
2º - Colocar o chumbo no chão (areia) jogando-o o máximo para traz possível e vir arrastando-o com a ponta do caniço a aproximadamente 1 (um) “palmo”, (20 cm) da areia e às vezes até menos. O importante é não deixar a ponteira encostar na areia para não prejudica-la, e também não formar um angulo acentuado.
3º - Com o chumbo na posição correta, o caniço firme e a linha esticada, o passo seguinte é se posicionar corretamente e colocar o caniço sobre a cabeça ou sobre o ombro. Sobre a cabeça é mais preciso para os iniciantes. Se for no ombro, deixar a mão que segura o molinete muito próximo da orelha, pois se ela se afastar das orelhas, com certeza o lançamento sairá lateralmente.

Com tudo isso alinhado, o próximo passo é colocar uma perna levemente à frente da outra e puxar o caniço firme e forte num só arranque e neste momento dar um passo à frente, aproveitando o impulso do corpo e sem tranco projeta-la para frente direcionando a ponta da vara para o local escolhido. Manter o caniço levantado e apontado para o local escolhido até que o chumbo caia na água e esperar imaginando um tempo para que ele encoste no fundo. Após a queda do chumbo na água, não baixar a aste do molinete até voltar ao local de descanso porque assim você mantém o chumbo onde ele caiu. Se você baixar a aste do molinete, ao voltar você retira o chumbo do local desejado.

TIPO DE VARA NO CASTING
Existe para todos os tipos de caniço, basicamente um único modo de efetuar o lançamento. Caniço flexível, o procedimento é básico, não alterando praticamente em nada o que dissemos, porque este tipo de caniço freqüentemente não se lança muito longe. Para caniços curtos até 2,5 mt também o mesmo procedimento acima. Quando se fala em caniço de acima de 3 MT, ai muda um pouco as coisas. Se este caniço for firme (excluir os flexível) e a distancia pretendida for para “fora”, “long casting”, além dos 70 mt, e para caniços maiores, 3,60, 3,90, 4,20 mt, os tamanhos que normalmente usamos nas praias há um segredinho para seguirmos.

Para os casos de distâncias inferiores a 70 mt e para caniços de até 3,00 mt, não temos nada a acrescentar. É simplesmente o básico, porém para distâncias longas, vale a dica.. No caso de caniços “firmes, duros”, o que normalmente se faz é escolher o local e a distancia pretendida. Se olharmos para a água, fatalmente o lançamento sairá direcionado para baixo, então se olha para a água, escolhe o local, a distancia e projeta-se o olhar para cima, nas nuvens sobre o ponto escolhido. Ao efetuar o arremesso, mantendo a ponta do caniço num angulo aproximadamente de 60º, apontado para a nuvem, seu lançamento sairá preciso e com o chumbo fazendo a melhor trajetória para ir o mais longe possível. Uma observação aqui vale lembrar que, o lançamento longe, não significa pescar o maior peixe, embora as chances sejam maiores, mais sim alcançarmos um poço mais produtivo. Acredito que sobre casting não há necessidade de explanarmos mais a não ser que o prático, treino, é importante para todos os esportes. Sem tra-la-la, sem querer inventar, o casting é isso “simples”, porém nem tanto, mais muito importante. A prática leva a perfeição.

Autor: Geraldo Granado de Sousa Romeu

terça-feira, 13 de julho de 2010

Reunião Mensal

Data : 14/07/2010
Horario : 19:30
Local : Ser. Alvorada
Assuntos Diversos